Deep Web

Padrão

Hoje vamos falar sobre a Deep Web, também chamada de web profunda, dark web ou invisible web.

Mas afinal de contas o que a Deep Web?

A Deep Web, se trata em uma internet não visível as pessoas através dos mecanismos de buscas convencionais caindo em terra o termo utilizado na informática : “se não tem no google provavelmente não existe” .

A imagem abaixo faz uma analogia referente a internet convencional e a Deep Web.

icebergdeepweb

Para a grande maioria dos internautas, a internet se baseia no que ela encontra nos sites de buscas como o Google, o Bing e etc. Mas a internet vai muito além dos mecanismos de pesquisas. Estudos realizados pela empresa BrightPlanet em 2001 indica que a Deep Web tem cerca de 500 vezes mais recursos do que a web indexada por motores de busca.

A web da superfície (acessível através dos motores de busca, por exemplo) tem um tamanho de cerca de 167 terabytes. De acordo com estudos da Universidade de Berkeley, o tamanho da web profunda é estimada em cerca de 91 mil terabytes.

Em 2008, a web chamada “invisível” não referenciado pelos motores de busca representou 70 a 75% do total, ou seja, cerca de um trilhão de páginas não de indexadas.

Observe que a Deep Web não é uma internet paralela, ela é apenas composta por sites que não são encontrados por buscadores.

Os motivos desses sites não estarem indexados nos motores de busca, podem ser punição por violação dos termos de indexação, ou mera opção do donos de sites. Qualquer dono de site pode retirar seus sites dos buscadores e se tornar um Deep Web. Isso é extremamente fácil de fazer.
Mesmo estando longe dos buscadores, existem ferramentas que ajudam o internauta a localizar conteúdos na Deep Web. O uso de seu navegador padrão, como Firefox, Chrome e etc, não são recomendados para vasculhar o mundo Deep Web. Mesmo porque muitos sites Depp Web, são criptografados e precisam de um navegador especial para ser acessado, no caso o TOR. (https://www.torproject.org/)

Hackers, cientistas, traficantes de drogas, astrônomos, assassinos, físicos,  revolucionários, os funcionários do Governo, Polícia, Feds, terroristas, pervertidos, os mineiros de dados, seqüestradores, sociólogos, etc, usam a Deep Web.

Os motivos que levam um dono de site, deliberadamente, a optar por não ser indexado nos buscadores é simples questão de privacidade.Mas é exatamente nesse desejo de privacidade que mora o perigo, ou não. Se por um lado, grupos de amigos, acadêmicos, empresas, escolas, universidades, e etc, podem optar por não serem incomodados por “curiosos”, tentando manter o o acesso a seus sites restrito a seu público limitado, por outro lado, existem aqueles que fazem da privacidade o escudo contra suas práticas ilegais, condenáveis e bizarras.

 

Mas o que é possível encontrar nessa tal Deep Web?

Bem, se na internet convencional temos a ilusão de encontrarmos tudo, na Deep Web isso se concretiza.

Um grande problema que venho observado em outros blog que visitei que tinham materiais sobre a Deep Web, é que todos os blog criaram um mito onde a Deep Web é extremamente negativa, a colocando como um local perigoso, onde hackers, pedófilos e sociedades satânicas e os mais variados tipos de pessoas mal intencionadas e bizarras se reúnem para trocar informações entre si.

Na Deep Web podemos encontrar desde simples paginas pessoais até sites com conteúdos mais bizarros onde após serem visto pode custar algumas noites de sono.

casal-cama-assustado

Alguns conteúdos encontrados na Deep Web:

Pornografia: Assim como na web normal a pornografia é uma grande fatia da Deep Web, onde podemos encontrar sites com zoofilia, necrofilia, pedofilia, sexo com grávidas e sexo bizarro com mutilações entre outras coisas.

Contratação de serviços: Os mais variados serviços podem ser contratado pela Deep Web, como contratação de serviços de hacker, prostitutas, assassinos de aluguel entre outros.

Venda de produtos ilegais: Trafico de órgão, drogas, produtos roubados e armas estão presentes em fóruns na Deep Web.

Paginas com conteúdos bizarros: Sites satânicos (alguns com sacrifícios humanos e de animais), paginas onde milionários apostam em lutas de gladiadores que se enfrentam até a morte (em alguns os lutadores enfrentam animais), paginas onde assassinos em série compartilham vídeos onde estão matando suas vitimas, paginas de grupo Nazistas, paginas de grupos terroristas (muitos explicando como se criar uma bomba, ácidos, venenos que não se detectam em autópsias,etc).

Fórum : Discutindo os mais variados assuntos, como ocultismo, ciência e tecnologia, política, hacking (programação, anti-forense, troca de senhas, técnicas de invasão, ataques e, outros temas) e, qualquer outro tema encontrado na internet convencional.

Paginas para denuncias: Wikileaks e paginas onde temos acessos a documentos confidenciais e podemos fazer denuncias.

Paginas para Operação AntiSec: onde grupos expõem documentos e combinam ataques a agencias de segurança.

Paginas hackers: onde grupos treinam, compartilham técnicas e programas, e combinam ataques. Existem paginas para usuários pouco experientes e paginas onde apenas pessoas com niveis extremos de conhecimento pode acessar ( sendo realizado testes).

Paginas de compartilhamento de arquivos: Verdadeiras bibliotecas online(onde podemos encontrar livros dos mais variados tipos), ou sites onde podemos compartilhas musicas, filmes, artigos, etc.

 

Compartilhamento de arquivos na Deep Web…

No cenário atual onde o SOPA, PIAP e o ACTA assombram os usuários da internet convencional a Deep Web vem para dar alivio a muitos usuários, com sites e programas para compartilhamento de arquivos (semelhantes a Kazaa, Emule, Shareaza, etc).

Como mencionado anteriormente, usando o TOR podemos navegar anonimamente pelas paginas da Deep Web, e devido ao tamanho dela conteúdo não falta para baixarmos, mas em alguns casos programas p2p auxiliam  e muito esse compartilhamento de dados, pensando nisso foram criados os aplicativos Share  e o  Perfect Dark, desenvolvidos no Japão com o intuito de dar a seus usuários anonimato durante a troca de dados.

Para usar o Perfect Dark é preciso um mínimo de 40 GB de espaço livre em disco e uma velocidade de upload de 100KB/s – uma taxa que as conexões banda larga no Brasil alcançam com dificuldade, quando alcançam. Dados de endereço IP e fontes de dados são todos codificados e distribuídos de forma descentralizada na rede para dificultar a ação da polícia e outras autoridades que estiverem investigando os usuários do compartilhador.

O desenvolvedor do software, no entanto, mantém em anonimato. O programa só é distribuído pela Freenet – ou seja, não existe um site oficial disponível na internet “pública”. Quem pesquisar por Perfect Dark em mecanismos de pesquisa vai, no máximo, encontrar referências na Wikipédia. A maioria dos resultados, porém, será apenas para um jogo lançado em 2000 para o videogame Nintendo 64.

 

Fatos sobre a Deep Web:

  • A Deep Web contém 7.500 exabytes de informação em comparação com exabytes de informação da Web Visível.
  • A Deep Web contém cerca de 550 bilhões de documentos individuais em comparação com o 1.000.000.000 da Web comum.
  •  Existem Mais de 200.000 sites na Deep Web.
  • 60 dos maiores deep-Web sites juntos, possuem cerca de exabytes de informação – por si só suficiente para exceder o tamanho da Web visível em  40 vezes.
  • A Deep Web é a maior categoria crescente de novas informações sobre a Internet.
  • Sites Deep Web tendem a ser mais diretos, com conteúdo mais profundo do que sites da Web convencionais.
  • Conteúdo de qualidade total da Deep Web é de 1.000 a 2.000 vezes maior que a da Web que voce usa
  • Conteúdo da Deep Web é altamente relevante para todas as necessidades de informação, mercado e domínio.
  • Mais da metade do conteúdo da Deep Web reside em tópicos específicos de bancos de dados.
  • Um total 95% da Deep Web é  informação acessível ao público – não sujeitos a taxas ou assinaturas.
  • Informação pública na Deep Web gira em torno de 400-550 vezes maior do que a internet visível.

 

Casos conhecidos:

  • Em 2003 um caso chocou a Alemanha e foi noticia no mundo todo. Um canibal confessou em um tribunal ter matado e comido uma pessoa a pedido da própria vítima. O “Canibal de Rotenburg”, como ficou conhecido, diz ter conhecido a vitima e combinado como tudo seria feito através da internet. Uma investigação da policia levou a uma rede de fóruns de canibalismo escondidos na Deep Net. “Cannibal Cafe”, “Guy Cannibals” e “Torturenet” eram páginas usadas pelos canibais para marcar encontros e selecionar vitimas para a prática de canibalismo.
  • Foi descoberta uma página no estilo enciclopédia (tal como o famoso Wikipédia) que disponibilizava informações sobre assassinos de aluguel no mundo todo. o Hidden Wiki mostrava nomes, localizações e até preço cobrado por cabeça. Depois de descoberto pelo 4chan (famoso fórum americano conhecido por ser a porta de saida dos maiores memes da internet) o site saiu do ar.
  • Acredita-se que um fórum oculto de uma famosa universidade foi o responsavel pela queda do Google na China. Depois, por diversos motivos, o Google afirmou ter sido por ordem do governo Chinês.
  • No 4chan, site de imagens de onde saem todas as lendas e memes conhecidos pelo homem.
    Lá, havia o relato de um fórum de crackers, que só podia ser acessado através de desencriptação específica (que serve mais ou menos como um teste, para que só os melhores, ou no mínimo os bons crackers acessem, e não qualquer lammer). E neste fórum, eles compartilham programas, tal como vírus e desencriptadores, para invadir sites, muitas vezes com objetivos financeiros, tal como bancos. E quantias grandes estavam envolvidas.

 

 

A minha experiência com a Deep Web:

Assim que acessei, fui ver a pagina que mostrei acima. Nela pude ver os mais diversos conteúdos exibidos por tema.
Entrei em alguns web sites e pude ver grande parte do conteúdo que citei no site, como fóruns e materiais pornográficos dos mais diversos. Materiais que chocam e materiais ilegais. Como falei acima tem paginas de criminosos e é um mundo onde para entrar deve ser cauteloso pois um passo em falso e o menor risco que corremos é ter nossa maquina infectada.

Atenção: acessar conteúdo disponível na Deep Web, em alguns casos, pode ser uma experiência perigosa e bastante desagradável. Informações que rapidamente seriam banidas na rede aberta circulam livremente na web invisível, como mercado negro de produtos roubados e contrabandeados, conteúdo erótico ilegal e tráfico de drogas. Não recomendo, em hipótese alguma, o acesso a qualquer conteúdo do gênero.

A apresentação da Deep web fica por aqui, no próximo eu ensino como acessar.

Grande Abraço e até a próxima!

Deixe uma resposta